top of page

Informação Completa

A caótica situação dos serviços públicos no município de Belém

Por: Vereadora Professora Silvia Leticia/PSOL/Belém-PA

Queremos debater a situação caótica na prestação de serviços públicos em Belém. Infelizmente, a cidade enfrenta uma verdadeira crise em diversas áreas, como saúde, coleta de lixo, transporte público, falta de água e assistência social.
IMAGEM: EQUIPE MANDATO COLETIVO
VEREADORA PROFESSORA SILVIA LETICIA/PSOL/BELÉM-PA

Na área da saúde, os hospitais e postos de saúde estão sucateados, com falta de profissionais e equipamentos. A população sofre com a demora no atendimento, falta de medicamentos básicos e a ausência de estrutura adequada para atender às demandas da cidade. Os Prontos Socorros da 14 de março e do Guamá não conseguem atender satisfatoriamente a enorme demanda de saúde do povo na área de urgência e emergência, até porque as Unidades Municipais de Saúde (UMS) e as Unidades de Pronto Atendimento (UPAS) também não funcionam bem e tem as mesmas carências de funcionamento.


A coleta de lixo é outro problema grave. O serviço é realizado de forma irregular, resultando em acúmulo de resíduos nas ruas, o que gera mau cheiro, proliferação de doenças e impactos negativos na qualidade de vida dos moradores.


O transporte público é um verdadeiro caos. Ônibus superlotados, atrasos constantes, falta de manutenção dos veículos e rotas mal planejadas são apenas algumas das dificuldades enfrentadas pelos usuários diariamente. A população é obrigada a conviver com um serviço de péssima qualidade, que compromete a mobilidade urbana e atrasa a vida de todos.


A falta de água é um problema recorrente em Belém. A população sofre com a escassez desse recurso básico, principalmente em áreas periféricas. É inadmissível que em pleno século XXI, uma cidade sofra com a falta de água potável, comprometendo a saúde e a higiene de milhares de pessoas e nossa cidade esteja como uma das últimas capitais do país em saneamento básico.

IMAGEM: PORTAL DOL

A assistência social também é negligenciada pela Prefeitura. A falta de políticas públicas efetivas para atender às demandas dos mais vulneráveis é evidente. A população em situação de rua, por exemplo, não encontra abrigo e assistência adequada, o que agrava ainda mais a desigualdade social.


Diante de todos esses problemas, é urgente que a Prefeitura de Belém tome medidas concretas para solucionar essas questões. É necessário investir em infraestrutura, contratar profissionais capacitados via concurso, melhorar a gestão dos serviços públicos e garantir que a população tenha acesso aos direitos básicos.

IMAGEM: EQUIPE MANDATO COLETIVO

Também é necessário que a prefeitura valorize os servidores municipais, pague

o piso salarial do magistério e da enfermagem, e pelo menos pague um salário mínimo aos demais servidores de apoio e auxiliares de serviços gerais.


Diante de toda essa situação, nosso Mandato Coletivo apresentou na Câmara Municipal o Projeto de Lei nº 958/2023 que cria a frente parlamentar em defesa dos serviços e dos servidores públicos municipais.


O objetivo desse projeto é justamente discutir com o executivo municipal as melhores saídas para resolver os graves problemas enfrentados pela população quando necessita utilizar o serviço público em nossa cidade, da mesma forma debater como se vai garantir os direitos econômicos e sociais dos servidores municipais que também são povo.


Vamos cobrar e fiscalizar a atuação da Prefeitura, exigindo transparência e eficiência na prestação de serviços. É preciso lutar por uma cidade mais justa, onde todos e todas tenham acesso a serviços públicos de qualidade. Podemos transformar Belém em um lugar melhor para se viver.

E-mail: contato@professorasilvialeticia.com


47 visualizações0 comentário

Kommentare

Mit 0 von 5 Sternen bewertet.
Noch keine Ratings

Rating hinzufügen
bottom of page