top of page

Informação Completa

Belém e a crise do nosso lixo

Por: Vereadora Professora Silvia Leticia/PSOL*

CARTA À POPULAÇÃO DE BELÉM



Belém está sendo transformada em um aterro sanitário a céu aberto.


A situação é alarmante e causa indignação, pois a cidade que deveria ser um exemplo de preservação e cuidado com o meio ambiente, está sendo sufocada pelo lixo.


A responsabilidade dessa situação caótica recai sobre a Prefeitura da cidade (composta por uma frente ampla de partidos) e a Secretaria de Saneamento.


Ambas as instituições têm a obrigação de gerir e implementar políticas públicas eficientes para a coleta e destinação adequada dos resíduos sólidos. No entanto, o que se observa é a falta de ações concretas e efetivas para resolver o problema.


O drama se intensifica com as chuvas, que provocam inundações e espalham o lixo pelas ruas da cidade. É o que temos visto nesses primeiros dias de 2024.


A população, que já sofre com a falta de infraestrutura e saneamento básico, é ainda mais prejudicada.


As inundações, além de causarem danos materiais, trazem sérios riscos à saúde, pois o lixo acumulado se torna foco de doenças.


As promessas de limpeza da cidade, feitas pelos gestores públicos, sobretudo pelo prefeito Edmilson no final do ano passado, parecem ser apenas palavras ao vento.


A população de Belém está cansada de promessas, quer atitude, e exige ações concretas. A limpeza da cidade não deve ser vista como um favor, mas sim como uma obrigação do poder público.


A indignação da população que obstruiu ruas e avenidas para chamar a atenção do poder público neste início de ano, devem compreendida e apoiada por todo e qualquer representante do povo não feito de plástico, mas sensível aos problemas que vive a população pobre e da periferia da cidade. Devem ser apoiadas e estimuladas. Indignação deveria ser sinônimo de mudança, de correção de rumo.

A transformação de Belém em um aterro sanitário a céu aberto é um retrato da negligência e da falta de compromisso com a população e com o meio ambiente. É preciso que a Prefeitura e a Secretaria de Saneamento assumam suas responsabilidades e implementem medidas eficazes para a gestão dos resíduos sólidos. A começar reduzindo drasticamente os 12 milhões de reais destinados ao orçamento pelo executivo municipal para promover a gestão, e investir imediatamente em frentes de trabalho, contratando em regime de urgência desempregados em seus respectivos bairros para promover o mutirão de limpeza urbana que tanto necessitamos.


A população não pode guardar dentro de suas casas os resíduos sólidos e nosso lixo do dia a dia produzido.


A cidade de Belém merece respeito e cuidado. A população merece viver em um ambiente limpo e saudável. É urgente que o poder público tome providências para reverter essa situação. Afinal, uma cidade limpa não é apenas uma questão de estética, mas sim de saúde pública e qualidade de vida para seus habitantes.


*Silvia Letícia é Professora na rede pública de ensino de Belém e Especialista em Educação no Estado do Pará. Graduada em Pedagogia, Mestra e Doutora em Educação pela UFPA. É da Coordenação do SINTEPP (Sindicato da Educação Pública). É membro do Conselho Municipal de Educação e do Conselho da Merenda Escola. É da Coordenação Nacional da Organização Política Revolução Socialista (Tendência Interna do PSOL). Está em seu primeiro Mandato como Vereadora de Belém-PA.

121 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page