top of page

Informação Completa

DIA INTERNACIONAL DE LUTA DA CLASSE TRABALHADORA

Atualizado: 2 de mai.


Imagem: Info.Revolução/ ATO DIA INTERNACIONAL DA CLASSE TRABALHADORA

Neste 1° de maio, dia internacional do trabalhador, servidores e docentes da educação superior (Andes, SINDTIFES e SINASEFE) servidores da UEPA, trabalhadores em educação básica (SINTEPP) e servidores municipais de Belém organizados pelo Fórum de Entidades Municipais participaram de ato público na avenida Presidente Vargas em frente ao BASA em mais um dia de protesto contra a política econômica de reajuste zero patrocinada pelos governos Lula/Helder/Edmilson Rodrigues.


Imagem: Info.Revolução


O ato foi organizado pela CSP CONLUTAS e ocorreu em paralelo ao ato festivo realizado pelas centrais sindicais apoiadoras dos governos.


Os representantes sindicais presentes no ato destacaram a importância da mobilização conjunta dos servidores, ressaltando que é fundamental fortalecer a união para enfrentar os desafios e conquistar melhorias nas condições de trabalho e salários dignos.


Durante o ato, foram realizadas falas denunciando a política de reajuste zero adotada pelos governos federal, estadual e municipal, que tem impactado diretamente os trabalhadores da educação. Os participantes também manifestaram sua indignação diante do descaso das autoridades com as demandas dos servidores.


Imagem: Info. Revolução


Além disso, foi reiterada a necessidade de pressionar as gestões públicas para que cumpram suas promessas de campanha e garantam melhores condições salariais e de trabalho para os servidores. A vereadora Silvia Letícia se comprometeu em continuar lutando pelos direitos dos trabalhadores da educação através do seu mandato coletivo.

"Hoje é um dia de luta. Luta por salário digno, melhorias nas condições de trabalho e valorização profissional. Não é um dia de festa como fazem os apoiadores dos governos. Não temos nada o que comemorar" afirmou a coordenadora geral do Sintepp Belém e Vereadora de Belém Professora Silvia Letícia.

O ato público encerrou com um chamado à continuidade das mobilizações e à ampliação da unidade entre as categorias em luta. Foi destacada a importância de fortalecer os canais de diálogo entre os sindicatos e buscar estratégias conjuntas para enfrentar os desafios impostos pela atual conjuntura política e econômica.


Diante do contexto nacional marcado por ataques aos direitos trabalhistas, é fundamental que os servidores continuem se organizando e resistindo às políticas neoliberais que visam precarizar ainda mais as condições laborais. O apoio mútuo entre as diferentes categorias é essencial para garantir avanços na defesa dos direitos sociais conquistados ao longo dos anos.


Texto e imagens: Equipe Mandato Coletivo/info.revolução


86 visualizações0 comentário

Commenti

Valutazione 0 stelle su 5.
Non ci sono ancora valutazioni

Aggiungi una valutazione
bottom of page